Pular navegação

Monthly Archives: novembro 2010

Primeiro erro: A invasão das 13 favelas do Complexo do Alemão teria ocorrido 18 meses antes do previsto. Ela deveria ter ocorrido dezoito anos atrás.  Segundo erro: A estratégia foi planejada apenas para os traficantes.  Como ficam os milhares de usuários que mantinham o tráfico? Não me digam que a estratégia é que eles parem de usar drogas como que por encanto?  Certo é que os traficantes só subsistiram até hoje por vários motivos: A inércia do governo, a corrupção na polícia, a conivência de moradores das favelas e a grande e variada clientela que encontraram pela frente.

Anúncios

Wlademir Pescarmona, diretor do Palmeiras, disse após a derrota de seu time para o Goiás, de virada, no Pacaembu, que seu time jogou futebol de segunda divisão, errou! Alguns times estão na segunda divisão por causa de dirigentes como ele e não por culpa do técnico ou do plantel.  Dos vinte times que disputam a segunda divisão, sei de pelo menos quatro que já bateram feio no Palmeiras…, dentro de casa!

Antes das Eleições: “O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM) afirmou que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, está muito bem preparado para governar o País, mas que a candidata petista, Dilma Rousseff, também está preparada para o cargo.”.  Depois das Eleições: “Kassab pode se aliar ao PT por sucessão em São Paulo”.  Consistente e inabalável como gelatina e prego na areia…

Infelizmente não é só o pênalti no Ronaldo que gera a polêmica, mas todo o esforço que alguns figurões nacionais e internacionais estão fazendo para ajudar o Corinthians, não medindo esforços e usando meios digamos não convencionais para entregar o campeonato ao time.  Não sou torcedor deste time, mas tenho admiração pela raça e amor à camisa que alguns jogadores demonstram, é lamentável que a interferência indevida e escandalosa de pessoas escabrosas venha manchar um campeonato tão desgastante como o nosso.

 

Ao ler a carta do leitor Laércio Zannini, publicada no Estadão (01.11.10), por ser nordestino e residente em São Paulo desde 1976, senti o quanto uma pequena parcela dos paulistanos nos odeiam, sem necessariamente ser um “careca do ABC”.  Se o Laércio parar um pouco e meditar, verá que o Estado de São Paulo só é uma potência nos dias de hoje por causa dos imigrantes nordestinos.  Assim como nos Estados Unidos, aqui em São Paulo, a força produtiva não é nativa, é importada, e do melhor naipe, diga-se de passagem.