Pular navegação

Monthly Archives: maio 2011

Reinaugurada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a exposição de painéis permanente da Casa, sobre a história política do País desde 1822 até os dias atuais, ressurgiu sem o painel que conta o impeachment do ex-presidente Fernando Collor (PTB). Sarney justificou a ausência dizendo que o fato foi “apenas um acidente” e “não é tão marcante”. De certo modo concordo com o Sarney, é fato irrelevante, não precisa ficar exposto em painéis ou em lugar nenhum.  Os fatos políticos vergonhosos e marcantes de pessoas como o Collor e do próprio Sarney já mancharam a nossa história de maneira que a exposição ou não em um painel em nada alterará a memória do povo.

Anúncios

O bandido rouba, estupra e mata. A Polícia (às vezes) prende. O Advogado defende, o Promotor acusa.  O Juiz julga e baseado na Lei manda prender. O Advogado baseado na Lei obriga o Juiz a soltar o bandido. Por isso o Juiz, baseado na Lei deixa um estuprador e assassino à solta. Neste texto omiti o protagonista. Aquele que paga o salário do policial, do promotor e do Juiz.  Aquele que de quatro em quatro em anos vai às urnas e vota em deputados e senadores que são os (ir)responsáveis pela manutenção deste círculo vicioso. Omiti no texto a vítima. Mas você leitor nem notou, até que a vítima seja você ou um ente querido.  Nas próximas eleições pense nisso e leve seu voto a sério.  A quantidade de bandidos à solta é diretamente proporcional ao tamanho do bolso do legislador que você elegeu.

A obra (se é que podemos assim chamá-la) ‘Por uma vida melhor’, da coleção ‘Viver, aprender’ de autoria da professora Heloísa Ramos distribuída nas Escolas cita como válidas as frases: “nós pega o peixe” e “os menino pega o peixe”. O MEC disse que “o reconhecimento da variação linguística é condição necessária para que os professores compreendam seu papel de formar cidadãos capazes de usar a língua com flexibilidade, de acordo com as exigências da vida e da sociedade”.  Entendam agora, porque a educação no Brasil está um lixo e a tendência é piorar. Variação linguística é dialeto ou “variação diatópica”, “variedade geolinguística” ou “variedade dialetal” e não erros estapafúrdios de Português, assim pelo menos eu aprendi.

O governo de São Paulo desistiu, após pressão de moradores, empresários e comerciantes de Higienópolis, bairro de alto padrão, de uma estação do metrô na Avenida Angélica. Os protestos contra a estação reuniu 3.500 assinaturas contra o plano, com campanhas na rua e no Twitter. Os moradores alegavam que a nova estação ampliaria o fluxo de pessoas no local, com o consequente “aumento de ocorrências indesejáveis”, além da transformação da área em “camelódromo”.  Espero que o Governador Geraldo Alkmin venha a público desmentir esta notícia que está sendo veiculada em todos os Jornais do Estado, ou confirmar que sucumbiu à pressão discriminatória da Elite em detrimento da outra parte da população de mais de 50.000 habitantes que depende do transporte público.

Muitos leitores acham que escrevemos opiniões contrárias a decisão do STJ sobre a união homossexual porque somos homofóbicos.  Mas como cidadão brasileiro vejo que uma enorme brecha foi aberta naquela casa.  A decisão sobre o reconhecimento da união entre duas pessoas de mesmo sexo não está prevista na Constituição, então, que se dane a constituição! E assim foi feito.  Se está escrito e caracterizado na Constituição que a união estável ocorre entre um homem e uma mulher assim constituindo uma família, como podem os Ministros explicar a decisão? Diante disso até mesmo as Cláusulas Pétreas de nossa Constituição estão abaladas.  Aproveito para mandar um recado para a Ministra Ellen Gracie: Até tu?

Se a notícia de que o Comandante da Polícia Militar de São Paulo comprou com dinheiro público um automóvel de luxo de R$ 92 mil foi estressante, vocês precisam parar um pouco em frente à Secretaria de Esportes, Turismo e Lazer de São Paulo, parece uma loja de automóveis da Av. Europa nos Jardins.  Ford Fusion, Vectra, Jetta, Passat, e pasmem, o carro utilizado pelo poder executivo de Rubinéia, cidade do interior de São Paulo que tem menos de 3.000 habitantes é um Hyundai Azera, que dependendo do modelo custa até R$ 136 mil. Como é fácil ir às compras com nosso dinheiro!

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, Capítulo VII, Da Família, da Criança, do Adolescente, do Jovem e do Idoso, Art. 226. A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. § 3º – Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.  Lei 9.278 de 10 de Maio de 1996 Art. 1º É reconhecida como entidade familiar a convivência duradoura, pública e contínua, de um homem e uma mulher, estabelecida com objetivo de constituição de família.  Para que servem a Constituição e as Leis brasileiras se nem mesmo o órgão máximo e supremo que as deveria impor à sociedade como forma de proteção ao Estado as respeita?

O Governo pretende cobrar R$ 40,00 pela emissão do novo RG com Chip (Os de Lula e da Marisa saíram na “faixa”).  Como conheço bem o Governo brasileiro, eles dão a tacada de R$ 40,00 e esperam a revolta popular (que sempre fica apenas nos xingamentos) e depois dizem que conseguiram redução de custo e que ficará apenas por R$ 15,00.  Se um político honesto (raça em extinção) “correr atrás” (Nunca correm na frente) vai descobrir que o custo sem o “molhar as mãos”, não passa de R$ 2,00 e que o documento poderia ser expedido de graça para a população, que só não paga pelo ar que respira porque ainda não acharam um meio de retirá-lo de circulação.  Mas periga também de “molharem a mão” do político honesto e o custo final passa a ser de R$ 5,00 e teremos menos um político honesto.  Complicado não é?