Pular navegação

Category Archives: Cartas

O Ministério Público Federal investiga a evolução do patrimônio da família do Eduardo Cunha, mas à grande maioria dos brasileiros interessa mesmo é saber como um simples catador de esterco de Rinoceronte chamado “Lulinha” transforma-se meteoricamente em um empresário milionário durante a gestão de seu pai, o “Lula”. Sobre este assunto todos misteriosamente se calam… até o MPF.

Anúncios

Ora, se as “pedaladas” não são a base para o impeachment da presidente do Brasil, porque a pressa agora em pagar as “pedaladas” de 2015 antes de 1º de janeiro de 2016?

Qual País consegue aprovar o orçamento anual colocando um imposto que existe apenas na cabeça dos governantes e se lançado há uma chance remota de ser aprovado? Este é o nosso Brasil.

O Ministério Público Federal informa a todos os brasileiros através de uma campanha publicitária (paga com dinheiro público) que o Brasil é um Estado laico.  Mentira. Se assim o fosse, o próprio MPF exigiria a retirada de todos os crucifixos (Símbolo do Catolicismo) das paredes de todos os órgãos públicos, principalmente do STF e da Câmara Federal.  Sendo um Estado laico, de acordo com a atual Constituição Federal, ou seja, sem religião determinada, nenhum símbolo religioso poderia ser adotado por órgãos públicos. A menos que tenha sido reeditada parte da Constituição Brasileira de 1824 que estabelecia que “A Religião Catholica Apostolica Romana continuará a ser a Religião do Império.”.

O “Mensalão” e o “Petrolão” foram apenas um prefácio de mais um livro que está sendo escrito para os anais de nossa história política. Com a CPI do BNDES escreveremos uma nova história para o Brasil. Resta-nos aprender a lição que os bandidos de gravata estão nos ensinando e passarmos a agir como verdadeiros cidadãos, expurgando-os de vez de nossa política.

As mortes sucedem-se no Rio de Janeiro e já fazem parte do cotidiano das pessoas, morrem jovens, adultos, crianças, mulheres, homens, negros, brancos, morrem todos em nome de uma incompetência ímpar.  Criam-se metodologias, estratégias, planos de batalha e nada muda, nem mesmo o secretário de segurança, ele permanece incólume assistindo a tudo, mas com ele viverá este estigma. O Estado “perdeu” como falam os bandidos, traficantes e milícias que agora governam a Cidade Maravilhosa.

De acordo com determinação da Prefeitura de São Paulo, a partir deste domingo dia 5/04 em São Paulo o Carrefour, Extra, Pão de Açúcar e Walmart venderão as novas sacolas verde e cinza por R$ 0,08 cada unidade.  Aviso que eles devem estar bem preparados, pois a partir de agora vou exigir o troco correto, espero que tenham moedas de R$ 0,01 e R$ 0,05 suficientes para me devolver.  Afinal se as compras dão um total de R$ 214,34 e pago R$ 214,40 nunca recebo nunca recebo R$ 0,06 centavos de volta.

A fórmula 85/95 soma a idade com o tempo de serviço – 85 para mulheres e 95 para homens, Esta é a ideia do ministro da Previdência Social, Carlos Gabas.  O Governo brasileiro não tem mais escrúpulos, aliás, nunca teve nos últimos 12 anos.  Para manter os cofres cheios e tapar os rombos provocados pelos roubos trata-se agora de extinguir a aposentadoria com a perene contribuição do trabalhador.  No País da Dilma um homem deverá se aposentar aos 95 anos e a mulher aos 85.

O Ministério Público vai investigar a cobrança de “ar” pela Sabesp.  Quando é retomado o fornecimento de água o “ar” acumulado nos canos movimenta o hidrômetro e nós pagamos por isso.  Aqui vai uma dica: A Sabesp e outras companhias d´água sabem perfeitamente desta ocorrência, os consumidores já alertam há muito tempo sobre esta prática lesiva, mas nenhuma providência é tomada. Cabe ao Ministério Público encontrar meios legais de obrigar a todas as companhias a colocar com seus próprios custos (sem repassar ao consumidor) o aparelho que as empresas privadas vendem para inibir este “furto reverso” que tem prejudicado o consumidor há anos.

A SABESP está implantando um hidrômetro blindado contra o uso de ímã para furtar água, uma fraude comum e crescente segundo a empresa.  Não precisaria deste investimento se parasse com a prática de furtar o consumidor vendendo muitas vezes ar ao invés de água.