Pular navegação

Tag Archives: bancos

O Presidente Lula disse que os pedágios cobrados nas rodovias de São Paulo são um roubo.  Quero aproveitar a oportunidade e dizer de outro furto diário mais grave do que os pedágios. Se pegarmos um extrato bancário mensal de um aposentado aí sim vocês vão ver como furtivo são os banqueiros.  Minha sogra entrou no crédito consignado e a atendente lhe enfiou pelas costas um título de capitalização; aos 72 anos, com deficiência visual e sozinha, imaginem o que aconteceu?  Quando fui ao Banco saber de que se tratava a funcionária me entregou um papel como se fosse um contrato sem assinatura alguma, nada que demonstrasse a venda casada.  O MP devia fazer um levantamento de todos os casos de crédito consignado e ver que a maioria esta entrelaçada com um título de capitalização, isto além de desrespeito ao código do consumidor, é estelionato, ou não?

Existem no Brasil algumas cartilhas para auxiliar a população em seu dia a dia, como por exemplo, uma cartilha publicada em Recife que ensina crianças de cinco anos a se masturbarem, cartilhas para evitar assaltos, etc. Gostaria de sugerir uma cartilha que nos ensinasse a interpretar os extratos bancários e faturas de cartão de crédito.  No extrato bancário de minha estimada sogra tem cinco lançamentos de débitos correspondentes a taxas, os títulos têm abreviaturas abreviadas que tornam impossível a compreensão.  Sei que os bancos fazem isto de propósito, mas deveria haver uma Lei que os obrigassem a ser mais claros e não dificultarem a interpretação do extrato ou da fatura.

Enchimento dos bancos com feitos com palha de côco. Tapetes confeccionados com garrafas pets.  Espelhos de lanternas e faróis feitos com plástico reciclado.  Sabem de quê estou falando? Dos carros “populares” fabricados no Brasil que um dia foram chamados de carroças.  Mesmo com estes e outros itens sendo adquiridos a preço de lixo, o valor final dos carros “populares” continua a subir.  Vou começar a juntar umas garrafinhas, quem sabem um dia eu consiga trocá-las por um zerinho…

Ontem tive acesso a apenas uma parte do contrato de um empréstimo consignado a uma aposentada.  O Banco não entregou uma cópia do contrato, entregou apenas a folha de demonstrativo da operação, os juros mensais ultrapassam os 2%, ao ano são mais de 22%, eles empurram um seguro e dizem que o dinheiro será devolvido ao fim do contrato, os aposentados nem sabem que a venda casada é proibida por Lei.  É lastimável, os aposentados estão sendo enganados, depenados, ludibriados.  Lula, no que ainda resta de amor ao próximo em você, olha nos olhos cansados e inocentes de um aposentado e pega das mãos dele os papéis de um empréstimo consignado, vê o que os bancos estão fazendo com eles, é um ato de covardia Lula.  Eles estão aproveitando a mansidão e desconhecimento dos idosos, é como roubar doce de uma criança… Filhos, Netos, Bisnetos não deixem os bancos roubarem os seus amados pais, avós, bisavós. Alguém faça alguma coisa.