Pular navegação

Tag Archives: Kassab

Fim da era Kassab.  Queremos de novo a Avenida que tem a cara de São Paulo de volta, com seus luminosos tal qual a Time Square. A Avenida Paulista, que recebia todas as noites centenas de pessoas de todas as partes do País e do mundo em suas calçadas para deslumbrar-se com toda aquela luminosidade e beleza futurística.  Queremos também poder trabalhar e tomar um cafezinho lá no Franz´s da Rouxinol em Moema, antes que feche, pois o Kassab tornou proibido o estacionamento nos lugares mais frequentados, obrigando os comerciantes a baixarem as portas.  Enfim, é hora de resgatar o que nos foi surrupiado em nome apenas de uma promoção pessoal.

Antes das Eleições: “O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM) afirmou que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, está muito bem preparado para governar o País, mas que a candidata petista, Dilma Rousseff, também está preparada para o cargo.”.  Depois das Eleições: “Kassab pode se aliar ao PT por sucessão em São Paulo”.  Consistente e inabalável como gelatina e prego na areia…

Rápido, ligeirinho o Kassab (Prefeito de São Paulo) não está mais na oposição e nem na situação, ele não está em cima do muro, é o próprio.  Depois de detonar a Dilma em todas suas falas durante a campanha do Serra, veja só o que ele disse logo após votar no segundo turno… “O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM) afirmou que o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, está muito bem preparado para governar o País, mas que a candidata petista, Dilma Rousseff, também está preparada para o cargo.”.  Acho que ele já sabia o resultado da eleição antes mesmo de ser aberta a primeira urna.

“A abertura da Copa em 2014 está confirmada para a cidade de São Paulo. Após reunião que envolveu o secretário-geral da Fifa e o presidente da Ricardo Teixeira. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, visitará o Brasil no final de novembro e cobrará a adequação do projeto do estádio corintiano em Itaquera para receber a abertura.”  Agora leiam o que escrevi há dois meses atrás para alguns jornais do Brasil: “Se não der certo com o Corinthians, a abertura não será em São Paulo”, disse hoje o Prefeito de São Paulo, Kassab.  Eu não sei a quem ele quer enganar.  Tendo uma zaga composta pelo Lula, corinthiano roxo, pelo Ricardo Teixeira presidente da CBF, o André Sanches presidente do Corinthians, que foi também (olha só) presidente da comitiva da Seleção Brasileira na copa de 2010, e agora ele próprio, o moçoilo Kassab, a possibilidade de se perder esta pendenga é praticamente nula. É por isso que desde pequeno meu apelido é boca de profeta…

“Se não der certo com o Corinthians, a abertura não será em São Paulo”, disse hoje o Prefeito de São Paulo, Kassab.  Eu não sei a quem ele quer enganar.  Tendo uma zaga composta pelo Lula, corinthiano roxo, pelo Ricardo Teixeira presidente da CBF, o André Sanches presidente do Corinthians, que foi também (olha só) presidente da comitiva da Seleção Brasileira na copa de 2010, e agora ele próprio, o moçoilo Kassab, a possibilidade de se perder esta pendenga é praticamente nula.

O veto do Prefeito de São Paulo ao Projeto que antecipa os horários dos jogos de futebol é compreensível ao meu ponto de vista.  Se os vereadores tivessem juntado ao projeto apresentado uma estatística comprovando que a maioria dos torcedores é motoboy ou gay ele decerto não teria vetado o Projeto de Lei.  Afinal os motoboys e gays são os responsáveis pela reeleição do Kassab.  Leis que ajudem o trânsito da cidade, mas que sejam uma pedra no sapato dos motoboys são engavetadas e os gays ganharam de presente do Prefeita a mais paulistana das avenidas como vitrine

Em algumas ocasiões de nossas vidas deparamos com problemas onde as soluções apresentadas são derrubadas em questões de minutos por uma situação adversa, como foi o caso do rebaixamento da calha do Rio Tietê e dos piscinões.  Ficou provado neste quase cinqüenta dias de chuvas sobre a cidade São Paulo que a solução foi literalmente por água abaixo.  A única e definitiva solução para este problema seria transformar o leito do rio Tietê na parte que abrange a região que corta a cidade em uma imensa “tábua de pirulito”, perfurando-se a cada duzentos metros cacimbões de vinte metros de diâmetro por vinte de profundidade.

O grande equívoco quando se fala nos custos com as passagens de ônibus no Brasil está exatamente no âmbito que as empresas de ônibus querem que esteja.  Fala-se de aumento e até alguns Prefeitos, como o caso do Kassab de São Paulo falou, não é aumento é apenas um reajuste de acordo com a inflação.  É com esta manobra que os empresários fazem a festa.  O correto não seria aumentar ou reajustar, simplesmente recalcular a planilha de custos das empresas.   As empresas de ônibus de Guarulhos, por exemplo, tem em sua planilha financeira, além do custeio da frota, o motorista, o cobrador e o lucro da empresa, mas a maioria dos ônibus anda sem o cobrador e nem por isso a passagem teve seu preço reduzido, pelo contrario, aumentou, foi reajustada, majorada…

O que diferencia o caso do mensalinho de Brasília do aumento de salário proposto ao Prefeito de São Paulo que dos atuais R$ 12.384,06 passará a R$ 23.194,25 é apenas o ponto de vista.  Em ambos os casos o contribuinte está sendo furtado.  Do ponto de vista legal, se confirmadas as acusações, o Governador de Brasília e os outros quadrilheiros estariam inclusos no código penal brasileiro, enquanto que sendo aceito o aumento do salário do Prefeito Kassab, estariam apenas oficializando um furto ao contribuinte, chamado vulgarmente de peculato, crime com previsão legal que só termina em imputação de pena ao acusado quando o mesmo é do baixo escalão.