Pular navegação

Tag Archives: Palácio dos Bandeirantes

A imagem hoje estampada em todas as mídias de um coronel PM que foi espancado e teve sua arma roubada sendo protegido por um policial civil retrata bem a gravíssima situação que estamos vivendo aqui em São Paulo.  E o nosso governador, chefe supremo das instituições de segurança pública do Estado, apenas discursa com palavras duras (como sempre), mesmo sabendo que este grupo de mascarados vai chegar ao Palácio dos Bandeirantes a qualquer momento não se abala, pois de lá ele sai em um helicóptero direto para as câmeras, discursar… Até quando Geraldo Alckmin?, até quando Dilma Roussef?, até quando senhor José Eduardo Cardozo? O que falta para vocês tomarem uma atitude de líderes?  Estão esperando nosso país se tornar uma Síria?

O vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, pediu “tolerância zero” e declarou que o Estado vive uma “epidemia de insegurança” após sua filha ser vítima de uma tentativa de assalto no bairro do Morumbi.  Senhor vice-governador, esta solicitação não é sua, mas sim de toda a população de bem deste país, pois desde que assinamos aquele maldito referendo das armas, todos os bandidos estão armados até os dentes e com a mais absoluta certeza de que não encontrarão resistência alguma às suas ações, visto que até a polícia tem sido caçada pelos bandidos. Agora eles enveredaram para as autoridades, são delegados, juízes, deputados, vereadores, todos estão sendo atacados e até mortos! A Juíza Patrícia Acioli do Rio de Janeiro foi morta com 21 tiros! Até onde chegaremos senhor? A polícia e o judiciário já estão desmoralizados, nós estamos encurralados, encarcerados, amedrontados, até onde senhor chegaremos até que uma providência seja tomada?  Qual o limite? O Planalto?

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), manifestou na manhã desta sexta-feira preocupação pela saída temporária de presos concedida pela Justiça no Natal. Segundo o governador, o Estado pretende fazer “um esforço” para debater nova lei federal que divida o número de apenados que recebe o benefício. “Sugerimos que ela não seja feita de uma vez só, mas escalonada”, declarou. Sugiro então ao Governador que os soltem aos blocos ou em bondes, como se costuma chamar, em função do crime, assim fica mais fácil, bonde dos estupradores dia 21/12, bonde dos traficantes dia 22/12, bonde dos pedófilos dia 23/12 e assim por diante.  Tendo as datas e os crimes será mais fácil para a população encontrar um porto seguro, quem sabe no Palácio dos Bandeirantes.