Pular navegação

Tag Archives: São Paulo

Vão com Deus. Esta foi a expressão utilizada pelo leitor do Estadão, Fernando Alves, dando um recado a todos os 57% de imigrantes da Cidade de São Paulo. E o meu recado para ele é o seguinte.  Quem conserta teu carro ou dirige o ônibus que você anda ou o metrô que você utiliza? Quem faz o pãozinho que você come? Quem pôs tijolo sobre tijolo de tua residência? Quem a pintou? Quem corta teus cabelos e tua barba? Quem serve tua cerveja no boteco? Quem varre tua rua? Quem te entrega correspondência? Quem te aplica injeção ou dá teu remedinho? Quem troca tuas fraldas geriátricas? Quem te ajuda a atravessar a rua? Quem te recebe na fila dos caixas especiais? Quem te entrega os jornais? Quem te atende na farmácia Quem? Quem? A chance de ser um imigrante é de 57% e a chance deste imigrante ser nordestino (alvo de tuas palavras) é de 100%. Duvido que nas veias de teus familiares não corra o sangue destes bravos.

O grande equívoco quando se fala nos custos com as passagens de ônibus no Brasil está exatamente no âmbito que as empresas de ônibus querem que esteja.  Fala-se de aumento e até alguns Prefeitos, como o caso do Kassab de São Paulo falou, não é aumento é apenas um reajuste de acordo com a inflação.  É com esta manobra que os empresários fazem a festa.  O correto não seria aumentar ou reajustar, simplesmente recalcular a planilha de custos das empresas.   As empresas de ônibus de Guarulhos, por exemplo, tem em sua planilha financeira, além do custeio da frota, o motorista, o cobrador e o lucro da empresa, mas a maioria dos ônibus anda sem o cobrador e nem por isso a passagem teve seu preço reduzido, pelo contrario, aumentou, foi reajustada, majorada…

Um prêmio à incompetência, uma cusparada na cara dos alunos e professores que passam o ano dando de si para evoluir, crescer, avançar.  Em um Colégio de Ensino Público na Cidade de Guarulhos, Estado de São Paulo, uma aluna que passou mais de dois meses na “gandaia”, com caderneta repleta de faltas, com várias anotações de indisciplina e notas “vermelhas”, para espanto geral, inclusive de alguns professores, foi “aprovada”.   E depois de tudo isso o Ministro da Educação ainda fala em avanço no ensino.  Uma aprovação nestas condições mostra porque nossa sociedade atual está esfacelada e o pior ainda está por vir, se esta aluna constituir família imagina a educação que herdará sua prole.

30 de dezembro de 2009.  Exatos três anos morando na Rua Prof. Milton Santos, CEP 07077-350, Município de Guarulhos, Estado de São Paulo.  O CEP é só para inglês ver, pois mesmo constando no site oficial dos Correios nossas correspondências não são entregues, três anos… Segundo a Associação de Moradores a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos alega que não tem funcionários disponíveis para nos atender. A Associação dos Moradores pensa em uma liminar, eu penso diferente: Penso em propaganda negativa, a melhor arma do consumidor.  Por isso solicito que este e-mail seja divulgado por todo o Brasil, pois creio que existem outras pessoas, que como eu, não sejam atendidas por um serviço tão básico, simples e necessário como a entrega de uma mera correspondência.

O que diferencia o caso do mensalinho de Brasília do aumento de salário proposto ao Prefeito de São Paulo que dos atuais R$ 12.384,06 passará a R$ 23.194,25 é apenas o ponto de vista.  Em ambos os casos o contribuinte está sendo furtado.  Do ponto de vista legal, se confirmadas as acusações, o Governador de Brasília e os outros quadrilheiros estariam inclusos no código penal brasileiro, enquanto que sendo aceito o aumento do salário do Prefeito Kassab, estariam apenas oficializando um furto ao contribuinte, chamado vulgarmente de peculato, crime com previsão legal que só termina em imputação de pena ao acusado quando o mesmo é do baixo escalão.

Em um restaurante em São Paulo foi encontrado um siri (crustáceo) vivo no banheiro.  Lembrei-me que nos anos 80, quando morava em Recife, fui a um restaurante em Olinda e em um banheiro dei de cara com um enorme escorredor de arroz em cima do vaso sanitário.  Detalhe: O arroz lavado estava ali para secar… Devemos então complementar a placa que convida os clientes a visitar a cozinha e convidá-los também para uma visita ao banheiro, pois pelo visto ele já se tornou parte da cozinha em algumas bocas de porco que insistem em ser conhecidas como restaurantes.

Celulares, ipods, calculadoras, carteiras, bolsas.  Esta é apenas uma pequena relação de itens furtados todos os dias nas Escolas Públicas de São Paulo.  Enquanto discutimos os excessos de violência entre os adolescentes alguns deles aproveitam para fazer escola de ladroagem. Gostaria que os governos estaduais e municipais fizessem uma estatística e as torna-se pública, quem sabe assim os pais procurariam saber a origem dos objetos que “surgem como por encanto” nas mochilas de seus estimados filhos.  Principalmente aqueles que vão à escola apenas e tão somente com camiseta, bermuda, tênis caro e boné.

Ano 1989: O Projeto de Lei nº 3.638/1989, apresentado pelo deputado Hilário Braun (PMDB/RS), cuidou de definir o que é presunto: “Art. 1º. Denomina-se presunto exclusivamente o produto obtido com o pernil do suíno ou com a coxa e sobrecoxa do peru. Parágrafo único. O produto obtido com a matéria-prima do peru terá o nome de presunto de peru.” 20 anos depois… Foi sancionada no último dia 23/06/2009 uma nova lei que proíbe a venda de banana por unidade e obriga à cobrança pelo peso.  O governador de São Paulo, José Serra, afirmou que considera mais justo que se compre banana por quilo do que por dúzia.  E pensar que eu passo mais de 14 horas por dia trabalhando e ainda ajudo a pagar o salário deles…

A Estância Turística de Campos do Jordão em São Paulo comemora o bom desempenho em Corpus Christi e espera recorde de turistas na temporada de inverno. O Secretário de Turismo fala em recorde de turismo até final da temporada em agosto de 2009. Os hotéis e pousadas já estão com 60% das reservas confirmadas para a primeira quinzena de julho. Os donos de Estacionamento e Flanelinhas também comemoram. Estacionamento a R$ 50,00 e parar na rua e ser extorquido pelos flanelinhas que cobram R$ 25,00 também deve estar nos planos da Prefeitura e da Secretaria de Turismo, pois nenhuma medida está sendo tomada para parar com este descalabro.

Reforço no policiamento militar e civil, reforço no metrô, três hospitais de campanha com 140 leitos, mobilização da Companhia de Engenharia de Tráfego, Alerta para o corpo de Bombeiros e Hospitais, 25.000 Guias-Gay (impressos com meu dinheiro). Tudo isso ocorre em São Paulo no dia 14/Jun para dar apoio a “Parada do Orgulho de ser gay”.  Não sou homofóbico, apenas não concordo que o Prefeito da maior e mais importante capital do País, use meu dinheiro para satisfazer seus desejos pessoais.  Outros eventos são proibidos, mas a “Caminhada das Lésbicas” e “Parada do Orgulho de ser gay”, recebem de nosso Prefeito todo “rrrrrrrrapoio”.  É, como se diz, legislar em causa própria.  Tá errado!