Pular navegação

Tag Archives: sarney

Já é hora de se buscar e punir os reais interessados na censura imposta ao Jornal Estado de São Paulo (O Estadão), se o poder Judiciário ou a mente doentia e escrava da ditadura de alguns de seus membros seculares cujos ideais tem sintonia com os Sarneys. De uma coisa temos a plena certeza, a censura ao Estadão não é de interesse de 99,99% da população brasileira, devemos então lutar para reverter esta situação e desmascarar esta corja de covardes.

Anúncios

Nós brasileiros criamos nossos monstros e cuidamos de perpetuá-los.  Talvez o Lago Paranoá em Brasília seja como o Lago Ness na Escócia que dizem esconder um monstro.  É preciso drenar o lago e limpá-lo, tirar de lá nossos monstros e enterrá-los para sempre.  O Sarney não sai porque o Lula quer enfiar a Dilma no poder, e sem Sarney na Presidência do Senado o esquema pode dar errado.  O Sarney usa o Desembargador Dácio Vieira para calar a imprensa e fica por isso mesmo.  É certo que monstro mede medo, mas é preciso saber que não podemos mais colocá-los em uma urna de votação e deixá-los até o fim de nossa paciência.

Pena que não há ninguém sério e corajoso o suficiente neste País e o povo há muito se acostumou a olhar apenas para o próprio umbigo. O que está acontecendo com a Petrobrás deveria ser alvo de séria investida do Ministério Público e da Polícia Federal. A expulsão da Secretária da Receita Federal e a indicação de um biltre que chegou ao Senado sem um voto sequer para a presidência da CPI da Petrobrás deixariam qualquer homem público sério com as barbas de molho. Algo de muito podre está acontecendo, mas ninguém quer ver e quem tem a coragem de mexer no vespeiro certamente será ferroado como a Secretária da Receita Federal.

Há uns 30 anos atrás circulava uma anedota onde o Presidente brasileiro questionava a necessidade do Paraguai ter um Ministro da Marinha, pois aquele país não é banhado por nenhum oceano, então o Presidente do Paraguai rebate… E qual a necessidade de seu país ter Ministro da Justiça? Fiquei sabendo hoje através da imprensa que desde março deste ano o Senado está funcionando sem o Conselho de Ética.  Ora será que faz alguma diferença?

Se ninguém tem coragem, eu tenho, então vamos lá: Sr. Agaciel Maia, Sr. João Carlos Zoghbi, vocês estão sendo presos; têm o direito de permanecerem calados, têm o direito a um telefonema para avisar seus familiares e tem direito à presença de advogado, tudo que disserem a partir de agora poderá ser usado contra vocês no tribunal.  O relatório da comissão de Sindicância sobre os “atos secretos” ou “atos com negação de publicidade”, já foi entregue ao primeiro-secretário do Senado, Sr. Heráclito Fortes, e o Presidente do Senado Sr. José Sarney (aquele…) já ofereceu a deleção premiada aos servidores do Senado.  A casa caiu.  E mesmo que os três integrantes da comissão tenham feito um pacto com seus comparsas para não divulgar o total de atos encontrados, eu sei que são 666.

A nossa maneira de ser, talvez por nosso imenso coração bondoso, que se comove com quaisquer palavras, que por uma democracia forte pensamos em ser grande de repente, e simplesmente confiamos.  Esta é a melhor definição que tenho para explicar por que criamos tantos Sarneys.  Eles se acostumam com o poder, eles enriquecem com o poder, eles nos abandonam pelo poder.  Quantos são os políticos que estão há anos em cargos públicos e ano a ano temos denúncias atrás de denúncias e nada acontece, eles até são reeleitos! Agora outro tumor fétido que estava entranhado no seio do Senado e que nossos olhos jamais veriam abriu-se e está à mostra. A sindicância do Ministério Público e Tribunal de Contas levarão tudo e todos a um mesmo fim: A nossa incrível mania de esquecer.